"Bem vindo meu novo ser, cercado de proteção, de tanto amor, tanta paz, dentro do meu coração. É como se eu tivesse esperado toda a vida pra te embalar, é como se eu tivesse esperado toda a vida pra te embalar..."

Perfil completo

¤Flickr
¤A Bolsa da Doula
¤Amigas do Parto
¤Maternidade Ativa
¤Parto do Princípio
¤Tia Cacau e Bruna
¤Tia Aurea e Samuca
¤Tia Cá e Bebê
¤Tia Fabi e Laura


Muitas novidades!
Querida mamãe
4 meses
3 MESES
Say a little pray for you
Saindo sem o pequeno
Vem, oh meu bem, não chore não...
Brincadeira de criança
Chupeta - dar ou não dar - eis a questão!
Pedido de desculpas

June 2006
July 2006
August 2006
September 2006
October 2006
November 2006 Current Posts

Powered by Blogger


 

Lilypie 1st Birthday Ticker



Saturday, August 26, 2006

Vem, oh meu bem, não chore não...
 
Hoje nós levamos o Joaquim pra vacinar.
Foi terrível!...
Ele tomou duas vacinais orais e duas injeções. Quem segurou foi o Bruno e ele chorou MUITO!
Como tinha tomado a rotavírus, eu não pude dar o peito para ele acalmar... peguei ele no colo e chorei junto. O Bruno vendo a cena, abraçou nós dois e por um minuto parecia que o mundo tinha parado no choro do nosso bebêzinho.
Muito ruim... a sensação de ver meu filho chorando de dor e susto e não poder fazer muita coisa pra passar...
Entramos no carro e logo ele dormiu. Bonitinho....
Agora é torcer pra não dar nenhuma reação e dar bastante colinho e atenção.
Pra compensar o dia, o padrinho do Joaquim, titio Marissol, veio aqui e trouxe presentes vindos diretamente de Londres. Logo mais eu posto a foto dos presentes. Assim nem é tão ruim tomar vacina, né?!
: )

Tuesday, August 22, 2006

Brincadeira de criança
 

Dia 17 meu filhote fez dois meses e pra marcar o dia com grande estilo, ele começou a se interessar por brinquedinhos e aprendeu a segurar o chocalho.
Agora ele chora pedindo a caneca vermelha que a mamãe toma chá e fica horas rindo pro móbile e brincando com o mordedor.
Hoje o papai comprou até um brinquedo novo, cheio de argolas, e ao que tudo indica, ele vai adorar!!!

Segue uma parte de uma matéria sobre como brincar com o bebê, que saiu na revista "Meu nenê"... a matéria tem 100 dicas, mas aí vão as primeiras 18, que falam sobre como brincar com um bebê novinho.

1- Escolha uma música que permita incluir o nome do bebê e cante. Uma sugestão é a canção: "Se eu fosse um peixinho e soubesse nadar, eu tirava o (nome da criança) do fundo do mar".

2- O recém-nascido mantém as mãos fechadas por reflexo. Para abri-las, brinque com cada dedo chamando-o pelo nome: mindinho, seu vizinho, pai de todos, furabolo, mata-piolho. Depois dê-lhe algo para segurar para melhorar a apreensão.

3- Fale com ele enquanto, animadamente, move seu rosto para a direita ou para a esquerda, tentando capturar sua atenção.

4- Escolha em revistas fotos grandes com expressões diferentes. Mostre-as uma a uma para o bebê. Eles adoram ver rostos.

5- Coloque-o apoiado sobre o joelho, segure firmemente pelas axilas e brinque de "cavalinho"para estimular o equilíbrio da cabeça.

6- Deite-o com a barriguinha para baixo sobre um cobertor macio, na cama. Pegue um dos lados do cobertor e levante devagar, fazendo com que o bebê incline para um dos lados. Faça com que ele role suavemente, apoiando com a mão.

7- Deite-o no chão e sente-se de frente para ele. Ofereça um brinquedo. Quando estiver entretido, chame-o e ofereça outro. Limite-se a três brinquedos para que ele não perca o interesse.

8- Coloque seu rosto encostado na barriguinha do nenê, fale, cante e recite algum versinho infantil. Varie o tom e a altura de sua voz enquanto estiver falando.

9- Sente-se no chão e deite o bebê sobre suas pernas esticadas de uma forma que possa fitar seu rosto. Ofereça seu dedo indicador para que agarre.

10- Use palavras e expressões faciais engraçadas para fazer seu bebê rir.

11- Brinque de "serra, serra, serrador. . . ". O bebê ganha abdominal para sentar mais rapidamente.

12- Por volta dos seis meses, deite-o no chão de bruços e fique na mesma posição. Brinque de aviãozinho, levantando o torso e os braços do chão.

13- Abuse das brincadeiras como "Palminha de Guiné. . . ".

14- Compre chapéus baratos como bonés, toucas de lã, de bombeiro, de palhaço, de cozinheiro. Sente-se na frente do seu bebê, coloque o primeiro chapéu e faça uma cara engraçada. Depois aproxime-se para que ele retire o chapéu. Passe para outro e repita a brincadeira.

15- Ofereça um pequeno brinquedo. Quando ele estiver quase tocando, deixe o objeto cair e pergunte "Cadê o brinquedo?". Ele provavelmente olhará para o chão. Caso não olhe, mostre-o e repita a brincadeira.

16- Sente seu filho no colo, de costas para você. Pegue um espelho e posicione de modo que o bebê possa ver o próprio reflexo. Depois vá mudando a posição do espelho até que ele mostre o reflexo da mãe, sorrindo.

17- É importante que a criança possua um brinquedo que seja boneco ou animal, para que o acompanhe aos lugares desconhecidos, isso dará a ele a segurança de não estar sozinho em novas experiências.

18- Agite suavemente os pezinhos do bebê na água do banho, segurando com firmeza seu corpo. É uma forma de estimular o tato.

Friday, August 18, 2006

Chupeta - dar ou não dar - eis a questão!
 

Antes do Joaquim nascer eu estava na maior dúvida! Dar ou não dar chupeta???
Por via das dúvidas, eu comprei duas (e ganhei outras duas tb!). Sempre pensei que chupeta poderia ser uma bênção para os pais... e além disso, eu mesma, qdo pequena, chupava muuuita chupeta (que chamava de "bico") e amava!
Hoje em dia tem cada chupeta linda pra comprar... e tem sempre o medo da criança pegar o dedo.Porque chupeta a gente tira, troca, esconde...mas e o dedo, faz o que?
Quando o Joaquim nasceu eu estava devidamente preparada com chupetas para várias fases, ortodônticas, com bico de silicone e sei lá mais o quê, esterilizador de microondas, porta-chupetas, prendedores e etc... mas aí eu comecei a ler o livro "O Bebê Mais Feliz do Pedaço" e era muito claro: - Nada de chupeta antes das três semanas, pois o bebê pode confundir a pega do peito!
E olha, as três primeiras semanas são as mais difíceis! Era tão injusto...
O Joaquim nunca foi de chorar muito, e com uma semana nós fomos pra casa dos meus pais. Ele acordava bastante de madrugada querendo "chupeitar" (usar meu peito de chupeta) e eu chorava, implorando por uma das chupetas que eu tinha deixado aqui em casa, dentro da cômoda, na caxinha comprada especialmente para abrigá-las.
O pediatra tb dizia: - Não, Lúcia, espera, ele ainda é muito novo. Se ele ainda fosse um bebê que sugasse muito... E eu pensava: - Caramba! Como assim SE ainda fosse ...? (é, já teve dias em que o Joaquim passou mais de 7 horas no peito direto!).
E assim fomos resistindo, eu e ele, à famosa tentação da chupeta.
Dia desses, num momento de desespero e muito sono, eu tentei dar a tal pra ele...e não é que ele odiou? Fez careta, deu ânsia, cuspiu e até chorou.
E eu pensei: - Ah, não era pra ser... ele não pegou, não insisto mais.
No Dia dos Pais eu fiz uma gracinha. O Joaquim tem uma chupeta (que eu mesma comprei) linda, que diz "I S2 DAD". E eu finalmente consegui fazer com que ele segurasse a chupeta por 30 segundos na boca... claro, só pra tirar fotos pro Bruno. (Hehehehehehe!)

Thursday, August 10, 2006

Pedido de desculpas
 

Filho,
me desculpa por tudo de ruim que eu senti enquanto você estava na minha barriga...
me desculpa por todas as noites mal dormidas e todos os choros doloridos,
me desculpa por todos os dias sem comer, por todos os momentos de descontrole, os momentos em que eu tive vontade de acabar de uma vez por todas com o meu sofrimento e também com a minha vida.
Me desculpa por provocar todas aquelas contrações, que deviam te cansar como me cansavam, durante um trabalho de parto prolongado pelo meu inconsciente, pelo que se passava na minha cabeça e no meu coração.
Me desculpa se eu te fiz sofrer... e me perdôa caso isso afete a sua vida lá na frente.
Me desculpa ainda por toda a tristeza que eu senti quando devia ser a mulher mais feliz do mundo por ter meu pititinho com três dias nos meus braços,
me desculpa por todas as brigas que eu já te fiz presenciar, ainda tão pequeno...
me desculpa por todas as vezes em que eu deixei de dar atenção só pra você porque eu estava deprimida ou nervosa,
me desculpa por cada sentimento ruim que eu possa ter te passado ao te amamentar.
Me desculpa pelas minhas fraquezas, eu devia ser só felicidade por te ter aqui comigo.
Me desculpa por ter que tomar algumas decisões pensando em nós dois e não só em você.
Saiba que nada disso é e nunca será culpa sua e menos ainda tem relação direta com você ou com o amor que eu sinto por você.
Ainda temos um longo caminho pela frente, meu filho... obrigada por me acompanhar nessa jornada tão difícil e por me dar forças pra continuar existindo!